Fechar
Página inicial Últimas Notícias Museu Villa-Lobos no Google Arts & Culture

Museu Villa-Lobos no Google Arts & Culture

Publicado em 12/08/20 13:53 , Atualizado em 18/06/21 20:31 | Acessos: 354

Buscando diálogo com o público em tempos de pandemia e distanciamento social, o Museu Villa-Lobos já disponibilizou na plataforma Google Arts & Culture duas exposições virtuais, além de uma seleção de fotografias que fazem parte do acervo da instituição.

A exposição Native Brazilian Music: 80 anos conta o percurso da gravação do LP Native Brazilian Music, um dos mais icônicos da história da música brasileira. Gravado em 1940 no convés de um navio norte-americano, em pleno porto do Rio de Janeiro, o disco – com a coordenação do compositor Heitor Villa-Lobos e do regente britânico Leopold Stokowski – registra músicas de Cartola, Pixinguinha, Donga, Luiz Americano e outros importantes artistas brasileiros. A exposição conta com cartas trocadas entre Villa-Lobos e Stokowski, áudios de músicas do disco, fotografias e ilustrações, entre outros recursos.

Beethovianas Brasileiras, exposição lançada em dezembro de 2020, mostra o papel de Villa-Lobos na difusão da obra de Beethoven no Brasil. Em abril de 1933, sob sua coordenação, ocorreu no Theatro Municipal do Rio de Janeiro a primeira audição brasileira de uma obra-prima de Beethoven: a Missa Solemnis (op. 123), iniciada em 1818 e um dos marcos da última década de vida do compositor europeu.

A mostra faz parte do projeto Beethoven Everywhere, que homenageia o compositor na ocasião de seus 250 anos de nascimento, comemorados em dezembro de 2020, e reúne coleções virtuais e histórias feitas por 18 renomadas instituições culturais, incluindo duas brasileiras: o Projeto Portinari e o Museu Villa-Lobos. A iniciativa permite que todos consigam explorar diversos aspectos da vida e do trabalho do compositor alemão.

Além das exposições, a página do MVL no Google Arts & Culture também exibe uma seleção de fotografias do acervo que foram doadas pela segunda esposa de Villa-Lobos e primeira diretora do museu, Arminda Villa-Lobos. São imagens que contam um pouco da trajetória do compositor, um dos mais representativos da história da música brasileira.

O Museu Villa-Lobos, fundado em 1960, faz parte do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e tem como missão ser referência sobre a vida e a obra de Villa-Lobos, valorizando as manifestações criativas da música brasileira e a educação musical como fatores de identidade cultural.